Pastoral do Canto Litúrgico

“Quantas lágrimas verti, quão violenta emoção experimentei, Senhor, ao ouvir em vossa igreja os hinos e cânticos que o louvam! Ao mesmo tempo em que aqueles sons penetravam em meus ouvidos, vossa verdade se derretia em meu coração excitando os movimentos de piedade, enquanto corriam lágrimas de meus olhos.” (Santo Agostinho, Confissões, IX, 6, 14)

A pastoral do Canto Litúrgico está contida nas Pastorais Litúrgicas, trabalha juntamente com a pastoral de liturgia, ministros, acólitos, coroinhas e o clero em todo o ambiente litúrgico na preparação e condução das celebrações eucarísticas, assim, essas pastorais têm o contato direto com o altar e mesa da palavra.

O canto litúrgico tem como objetivo preparar todas as músicas, hinos e salmos que são cantados dentro da celebração, de acordo com cada tempo do ano litúrgico vivido pela igreja católica mundial, dessa forma as músicas acompanham o que diz a liturgia do dia. Através dos salmistas, toda a assembléia participativa é convidada a entoar os cantos, pois a pastoral do canto litúrgico precisa exclusivamente da participação plena e ativa do povo de Deus, assim, pode-se dizer também que a assembléia presente na eucaristia é a extensão do coral litúrgico, que por sua vez ministra o povo a cantar fazendo com que o louvor, a adoração, a penitência, a aclamação ou qualquer outro momento cantado se torne uma só voz, um só coro.

“Louvai ao Senhor em seu santuário,
Louvai-o ao som da trombeta, louvai-o com a lira e cítara.
Louvai-o com tímpanos e danças, louvai-o com a harpa e flauta.
Louvai-o com címbalos sonoros, louvai-o com címbalos retumbantes.
Tudo o que respira, louve ao Senhor!”
(Salmo 150)

2016-04-14T09:34:32+00:00