Pastoral dos Acólitos

 

 

A palavra acólito vem do verbo acolitar, que significa acompanhar no caminho. Dado que se pode acompanhar alguém indo à frente, ao lado ou atrás de outras pessoas, acólito é aquele ou aquela que, na celebração da liturgia, precede, vai ao lado ou segue outras pessoas, para as servir e ajudar.

Em primeiro lugar acompanha e serve o presidente da celebração da missa, que tanto pode ser o bispo como o presbítero; em segundo lugar acompanha e serve o diácono, o ministro extraordinário da comunhão, ou outras pessoas que precisam de ser ajudadas durante a celebração. Noutras celebrações, acompanha e serve as pessoas responsáveis por essas mesmas celebrações.

Podemos então dizer que o acólito, desde o princípio até ao fim da missa, acompanha, ajuda e serve o próprio Jesus. Ele não o vê com os seus olhos; mas a fé ensina-o. Um verdadeiro acólito vai descobrindo isto cada vez mais. Se um acólito não o descobre, corre o risco de se cansar de ser acólito. Mas se o descobre e acredita nisso, então vai desejar sempre ser escolhido para acólito, em cada domingo.

Os serviços dos acólitos são:

  1. Antes de começar a missa: prestar todos os serviços ao presidente e ver se o altar e tudo o mais está preparado para a celebração.
  2. Ao começar a missa: na procissão de entrada, a caminho do altar, levar a cruz, assim como as velas acesas.
  3. Durante a missa: servir o presidente em tudo o que for preciso (apresentar o missal e as coisas necessárias para preparar o altar); acompanhar o presidente e os ministros extraordinários durante a distribuição da comunhão aos fiéis; arrumar os vasos sagrados, na credência, depois da purificação.
  4. No fim da missa: acompanhar o presidente e ajudá-lo a tirar as vestes.
2016-04-14T09:48:52+00:00